Corre mais rápido!

Aqui partilhamos todas as nossas provas e treinos e muitas outras coisas sobre o mundo da corrida...

28/02/2013

Objectivo do mês de Fevereiro atingido!

Fevereiro teve tudo para ser o primeiro mês em que eu ia falhar o objectivo de correr no mínimo 100 km / mês durante 2013... mas eu não podia deixar isso acontecer! Não logo no inicio do ano! E hoje, no ultimo dia do mês, consegui finalmente fazer os 100 km !!!


E o vosso mês como foi, muita corrida?!? Têm cumprido os vossos objectivos para 2013?? 

Boas corridas! :)

25/02/2013

Run Sintra Trail By Night - Report

Antes de mais devo já avisar, que este é um report diferente do habitual, pois infelizmente eu não participei nesta prova, com muita pena minha...

Como devem saber (quem lê o blog), as minhas ultimas semanas têm sido algo atribuladas, entre exames, projectos para a faculdade e umas viroses... ficando a corrida um pouco de parte. Com tudo isto, falhei os prazos de inscrição para o Run Sintra Trail By Night!! Mas isso não me impediu de ir dar apoio aos meus colegas de equipa (Pernas de Gafanhoto) nesta prova que decorreu na belíssima vila de Sintra.

Chegamos ao local por volta das 19h e pouco, a prova tinha hora marcada para as 20h30 e era necessário ir ao Parque da Liberdade buscar os dorsais antes. E foi logo ai que começou a aventura, pelo menos para quem não está habituado a orientar-se no escuro, pois o percurso até ao local onde se levantavam os dorsais era completamente as escuras, e ai foi altura dos atletas darem uso as suas lanternas de forma a iluminar o caminho.

Animais que se encontram á noite em Sintra

Levantados os dorsais, tivemos que nos dirigir ao Palácio Nacional de Sintra, local onde iria decorrer a partida da prova.
Entretanto fomos encontrando mais caras conhecidas dos Pernas de Gafanhoto, e lá fomos metendo a conversa em dia e tirando algumas fotos (brevemente aqui neste blog).

Uma das atracções desta prova, além da belíssima vila de Sintra, era o grande atleta Dean Karnazes, que fartou-se de tirar fotos com os atletas que assim querias. Infelizmente não tirei nenhuma foto ao atleta.



A hora de partida começava a aproximar-se, e os atletas começavam a ficar agitados, pois não havia sinal algum da organização e o frio cada vez mais se fazia sentir... 20h30, e nada.... cantou-se o Grândola Vila Morena enquanto a prova não começava, e só por volta das 21 horas e que apareceu alguém da organização a fazer uma apresentação do percurso da prova, mas sem justificação para o atraso. Após essa apresentação deu-se então inicio a prova.


video

Tinham passado poucos metros após o inicio da prova, no momento em que ocorreu o primeiro engano no percurso, não havia ninguém da organização no local em que os atletas deviam virar para uma rua estreita, e a sinalização não estavam nada visível, eu próprio só a encontrei com muito dificuldade. 



A partir deste momento, só voltamos a encontrar alguns atletas novamente, quando decidimos ir dar um passeio até a zona da Quinta da Regaleira (frio?!? não sei o que isso é!!), e como é que estavam esses atletas? Perdidos pois claro! Ouve quem nem sequer entrasse na quinta da Regaleira, ouve quem andasse as voltas dentro da mesma, passando pelos mesmos sítios varias vezes! Eu como bom repórter que tentei ser (apesar das escassas fotos), lá consegui entrar sorrateiramente dentro da quinta também, e mais uma vez, encontrei uma sinalização do percurso muito má... eu próprio fiquei confuso, e não ia a correr!!

Depois de vermos chegar os últimos atletas á quinta, pensamos em ir até á meta, e desta vez fomos nós quem ficou perdido! Quando fomos levantar os dorsais, reparei que ao lado estava um pódio, e por isso pensei que a meta fosse naquele local... e a verdade é que não me enganei, mas o portão por onde tínhamos entrado anteriormente, estava fechado! Lá tivemos que ir em busca de outra entrada juntamente com outros familiares e amigos dos atletas... 

Quando chegamos ao local da meta, já os primeiros atletas tinha chegado e pouco depois começaram a chegar alguns Pernas de Gafanhoto!

Ficamos junto a meta, e fomos ouvindo as historias dos atletas que iam chegando, e cada vez mais, ia ficando maravilhado com o que ouvia... apesar de toda a desorganização, da sinalização de percurso deficiente... eu só ouvia historias maravilhosas sobre o percurso, sobre o ambiente entre os atletas, sobre as voltas que eles davam perdidos... os atalhos que faziam... fiquei com tanta vontade inveja daqueles atletas que enfrentaram o frio da Serra de Sintra naquela noite... sei que não é uma coisa bonita de se ter, mas é a verdade... eu queria estar na pele deles, ter vivido aquela aventura!! 

Apesar de tudo o que posso ter corrido mal, esta é sem duvida uma prova com um enorme potencial! E eu vou marcar presença na próxima edição, isto caso não ocorra nada contra até lá! 

Espero que tenham gostado deste meu report, apesar de não ter participado nesta prova... prometo que para a próxima irá ser diferente! :D

Boas corridas!




24/02/2013

Objectivo Fevereiro/2013 cumprido

100km em Fevereiro/2013? Feito!
Balanço da semana: Cinco treinos, 41,03 km de distância total, média de 11,6km/h, 2816 calorias gastas.

Objectivo anual 2013 bem encaminhado

Treino de hoje:


Para a semana, em princípio vou deixar cair um dos cinco treinos previstos para evitar acumular cansaço.

Boa semana!


23/02/2013

Fartlek

Como programado, hoje foi dia de fartlek. 45 minutos.

Com tempo solarengo mas ventoso, já deu para sentir os efeitos dos treinos mais intensos. Comparando com o treino de intervalos, o facto de não ter um esquema rígido, fez-me estar mais atento aos sinais que o corpo dava.

E deu sobretudo mostras de um conforto muito grande a ritmos na ordem dos 4:50.

Algumas fotos do treino de hoje

Sai da frente, Guedes!




Com este plano de treinos há também uma redescoberta da corrida.

Acho que alterar rotinas de treino, evitar entrar nos 5/7 km em dias de semana e o treino longo ao fim de semnana, tem-me motivado mais a sair para correr e também tem feito aumentar a quilometragem semanal.

Amanhã conto fazer um treino de uma hora a 05:26 no EUL.

21/02/2013

Treino de intervalos - balanço do treino de ontem

Conforme planeado, fiz ontem um treino de intervalos e sobrevivi.

Os parciais, para cada um dos 4 minutos a 4:42 foram os seguintes:

4:49
4:42
4:39
4:29
4:26
4:23

O que dá uma média de 4:34. Estou maravilhado* comigo mesmo!

Acabei o treino sem problemas de maior e recuperei bem rápido.


* para os atletas mais jovens que não se lembram da célebre expressão Estou maravilhado, cá segue esta pérola para se contextualizarem (sim, isto era um anúncio nos primórdios da SIC).



20/02/2013

Treinos Meia Maratona de Lisboa

Desde a semana passada que tenho andado a fazer algum esforço para me disciplinar nos treinos para a meia maratona. Se no início, voltar a fazer treinos abaixo dos 5min/km me parecia estranho, no último (2ª feira) já se fez sem problemas de maior.

Hoje irei fazer o seguinte treino de Intervalos.


Para um tempo de 1h47m 24:16 para a meia maratona 5 km, as minhas zonas de treino são as seguintes:
Cinco zonas de treino para uma 5km em 24:16

Ou seja,a ideia para hoje será:
  • Aquecer 10 minutos;
  • Correr cinco minutos a 4:31 4:42 e depois um minuto a 05:13 05:26
  • Repetir cinco vezes
  • Acabar em passada lenta, por uns cinco a dez minutos;
  • Alongar
O plano de treinos pelo qual me estou a basear,parece-me equilibrado. Apenas vou introduzir aqui e ali algum trabalho extra de reforço muscular, sobretudo abdominal e adequar as cargas de treino ao meu cansaço ao longo da semana, evitando seguir religiosamente o que estiver estipulado.

Têm em baixo o programa das festas para os próximos 15 dias.
Calendário de treinos. A azul os treinos efectivamente cumpridos.



A corrida de 10k planeada calha mesmo na Corrida da Árvore. Tudo a correr bem, portanto :)

Edit: Moderei um pouco as expectativas para o treino de hoje, dado que 04:31/km para já me parece ainda muita areia para a minha camioneta. Usei como estimativa um treino de 5km feito na semana passada, precisamente  em 24:16.

17/02/2013

Treino Solidário Padaria Portuguesa - report

Ainda com o sabor do Pão de Deus na boca, cá estou eu para vos fazer o relato do treino de hoje.

O dia começou cedo (porque é que todo o escriba corredor solta este cliché no início de um relato? Parece aquelea frase tipo de qualquer blues que se preze "I woke up this morning").

Adiante... estava eu a dizer... o dia começou cedo e chuvoso. Ainda me passou pela cabeça não ir, mas só a visão apoteótica do Pão de Deus a entrar boca adentro após 16 custosos quilómetros, fez-me ir para o metro em menos de um fósforo.

08:10 - moldura humana não muito diferente da manhã de Carnaval
Os transportes públicos andam com cada vez mais gente estranha.
Depois querem que o pessoal largue o carro...
Do metro do Saldanha à Padaria Portuguesa da Duque D'Ávila foi um pulinho e rapidamente encontrei os meus colegas de equipa, pelo que nos fomos abrigar rapidamente nos providenciais guarda-chuva / sol gigantes da esplanada da Padaria. As conversas centraram-se invariavelmente no Pão de Deus. Havia quem já tivesse provado, quem conhecesse, quem já provou, quem fosse provar pela primeira vez...

Um pouco antes das 09:00, um curto e motivador briefing , onde nos foi salientado que teríamos ajuda da PSP no corte de trânsito de algumas vias, o que se revelou essencial para um treino seguro e tranquilo. Convém enaltecer aqui a excelente ajuda prestada pelos agentes da autoridade, que voluntariamente colaboraram neste treino.

Um Pernas rumo ao primeiro pit stop

Por forma a ninguém ficar para trás, a cabeça do pelotão ia esperando pelos restantes atletas nem cada umas das Padarias Portuguesas em que o percurso passava.

Padaria Portuguesa da Av. João XXI - Um Pernas a tentar não perder embalagem

Padaria Portuguesa da Av. da Igreja - Os Pernas estava todos a aquecer por baixo do edifício da DREL, menos eu.

Padaria da Av. de Berna
Não é Padaria, mas tem uma estátua de um pão de Mafra em calhau... deve ser por isso que se parou aqui, digo eu...
Um tipo pára em frente a um cacete daqueles e depois vê o Zé Diogo Quintela a correr no meio do pessoal...
Cá para mim a ideia da paragem na estátua do pão de Mafra foi dele.

Seguiu-se para Campolide e depois... Campo de Ourique para o primeiro abastecimento de água.
Padaria Portuguesa de Campo de Ourique
A partir daqui, rumo à Estrela, passando pelo meio do Jardim da Estrela, descendo em direcção à Calçada do Combro (prémio de Montanha de 1ª categoria) e Chiado, para a foto de grupo.

Praça Camões, esse grande triatleta
Rossio
Do Rossio, seguimos rumo à Graça (prémio de montanha de 1ª categoria a fazer lembrar o Urban Night Race), onde acabei por fazer o percurso das escadinhas maioritariamente a andar, para chegar lá acima inteiro, sem me espalhar no empedrado das escadinhas.
"Bai Bánessa, bai, que agora é sofrer até ao fim!"
Graça - a partir daqui seria sempre a descer até à Almirante Reis
Abastecimento na Graça



Estefânia

A partir da Estefânia, foi um mero quilómetro até retornarmos ao ponto de partida, rumo ao Pão de Deus.
Já "fostes"
Excelente treino, este! Uma organização dos Run4Fun a ombrear com as melhores provas de fundo nacional, um ambiente vibrante no pelotão, do início ao fim e um percurso variado, desafiante e interessante (16,28 km),  que demonstra que é possível um treino longo e tranquilo na cidade de Lisboa ao fim-de-semana e que o mesmo pode ser aliado a uma boa causa!

16/02/2013

Treino solidário Padaria Portuguesa

É amanhã pelas 09:00 o treino solidário da Padaria Portuguesa, organizado pelos Run4Fun. Vão ser cerca de 16km, num percurso pelas ruas de Lisboa, cujos fundos recolhidos destinar-se-ão a ajudar instituições que acolhem crianças até aos 12 anos (ora ai está uma idade boa para começar a correr :)).

Alguns Pernas de Gafanhoto marcarão presença amanhã, num evento que, para mim, é uma total novidade:

  • Nunca corri em cidade sem cortes de trânsito,
  • Nunca fiz um treino com mais 300 pessoas,
  • Nunca corri pelo meio da cidade de Lisboa (o eixo Entrecampos - Marquês e o Urban Night Race não contam),
Dadas as características urbanas da prova, não levo iPod, mas conto fazer alguma cobertura fotográfica do evento (no que o meu velhinho Sony Ericsson W880i me permitir).

Nota importante: diz que há Pão de Deus no final. Nhumy!



Nas subidas para o Chiado e afins, creio que não deve haver melhor estratégia do que ter esta imagem em mente. 

14/02/2013

A ressacar por uma corrida...

Os últimos dias não têm sido nada fáceis .. entre exames, projectos e uma virose, não tem existido tempo nenhum para ir correr! O que me tem feito sentir que estou a ressacar por uma corrida... bastavam 30 minutos! Mas pelas minhas contas só vou conseguir voltar a correr na próxima semana... e com isto, não devo ir conseguir cumprir o meu objectivo para o mês de Fevereiro, de fazer mais de 100 km... 

E o vosso Fevereiro como está a ser? Muitas corridas?!?

Meia Maratona de Lisboa 2013 - objectivo

A página de Facebook da Meia Maratona de Lisboa, informa-me ontem que faltam 39 dias para a prova.

Imediatamente lembrei-me da ideia de bater o meu record nesta prova (ou na de Almada - cerca de um mês depois).

O meu actual record foi atingido na Meia Maratona Seaside há cerca de um ano (Dezembro/2011), sem ter feito nada de especial em termos de treinos. Fiz 01:47:35, o que me surpreendeu na altura, sobretudo pelo ritmo no início da prova, sempre abaixo dos 5min/km.

A Meia Maratona de Lisboa é-me menos simpática, tendo feito melhor tempo em 2010 com 01:50:13 e ficado perto disso no ano passado, com 01:50:20.Não sei se é do arranque inicial lento, se da viagem de comboio ou da vibe estranha que sinto sempre que me aproximo de Algés, mas o facto é que fico sempre a pastelar algures entre o quilómetro 13 e o 20.

Parciais da Meia de Lisboa 2012 - a azul os quilómetros da vergonha

No ano passado por esta altura, estava em pior forma, é certo.Fazer 01:49 é possível este ano. Mas fica-me a saber a pouco.Por outro lado, estabelecer um objectivo muito ambicioso, pode-me tirar aquilo que me é mais importante numa prova: o gozo em corrê-la.

Fazer 01:47:00 daqui a pouco mais de um mês, vai-me obrigar a isto:
Parciais pressupondo um tempo final de 01:47:00
5:06min/km, bem distribuídos ao longo da prova, com alguns lá pelo meio abaixo dos 5 min/km e a coisa talvez se faça sem problemas de maior.

Mas vai implicar que eu esteja num dia bom, bem treinado (com algum investimento em fartlek e treino de velocidade - o que fiz ontem) e que não apanhe muita gente na ponte.

Se conseguir, consegui. Se não, fica para a próxima. :)

13/02/2013

Estatísticas com os dados do Garmin Connect

No seguimento do post anterior, experimentei importar os meus dados de treinos e provas do Garmin Connect para Excel.

A experiência foi um pouco mais dolorosa do que estava à espera.E a culpa foi minha, que optei por fazer o download dos .csv em vez de simplesmente optar pelo bom e velho copy / paste.

Para poupar os interessados à minha odisseia com os .csv gerados pelo site da Garmin, vou apenas abordar a via do copy / paste. Aconselho-vos apenas a não incluirem virgulas nos títulos dos vossos treinos. Facilita muito e evita futuros problemas de importação.


Depois de seleccionarem os treinos, copiem para um ficheiro Excel em branco através de um copy / paste simples. repitam a operação  por quantos grupos de 20 treinos tiverem.

A única coluna onde será necessário martelar os dados será a da data de início. Com alguns Replace conseguem substituir os textos dos meses (Por exemplo "Feb" por "/02/") e tornar esse campo analisável e criar colunas extra com o ano, mês, dia e dia da semana de cada um dos vossos treinos.

A partir dai, é resumir os dados conforme o vosso critério. :)

Incluo em baixo dois exemplos, com os treinos e provas registados desde Março/2012 (quando comecei a usar o Garmin 110).


Treinos e provas, por ano


Treinos, por ano e por dia da semana

12/02/2013

Recolha, tratamento estatístico e partilha de dados de corrida

Quem corre sabe muito bem o efeito motivador que tem o registo de treinos e provas em que participa.

Muitos dos objectivos que estabelecemos têm por base esses mesmos registos e a sua visualização ajuda também a ter uma noção do esforço despendido e do progresso efectuado ao longo dos anos.

Quando me iniciei na corrida, em 2007, criei um blog e uma tabela em html simples para ir registando as minhas provas. Durante uns tempos serviu, até que o acumular de dados e de diferentes distâncias foi pedindo outro tipo de registo.

Ainda ponderei criar uma base de dados (em Access ou MySQL), mas optei por passar a registar tudo num ficheiro Excel simples e gerar pivot tables a partir dai. Sempre que queria partilhar alguma dessa informação, tirava um screenshot e punha no blog.

Desde há uns tempos, descobri que é possível partilhar ficheiros excel alojados no Skydrive da Microsoft. Melhor ainda, é possível partilhar intervalos de células à nossa escolha de qualquer folha de cálculo alojada no Skydrive.

A nível de treinos, a opção pelo Excel também me é benéfica. O Garmin Connect tem possibilidade de exportação para .csv, o que permite depois analisar os dados em Excel e gerar igualmente pivot tables.

Têm abaixo um exemplo de uma pivot table gerada a partir do meu ficheiro de dados de provas:

Número de provas por distância


Para quem tiver interesse e considerar útil, têm um tutorial simples que explica como partilhar o ficheiro e como gerar o código html para o efeito aqui.

10/02/2013

Resumo semanal e balanço do plano de redução de peso

Esta semana tinha tudo para ficar abaixo das minhas expectativas em termos de treinos, mas deu para compensar hoje com um treino ao final do dia, de pouco mais de 12km no Estádio Universitário de Lisboa. Um misto de ausência de competições e de inércia tinham-me levado a fazer apenas um treino durante a semana de trabalho. Felizmente deu para compensar este fim de semana, com um treino solarengo ontem, na Bela Vista e o treino mais longo hoje.

Em ambos houve uma leveza de movimentos que me surpreendeu. Não ando a treinar muito, mas mesmo assim deu para conseguir fazer um treino de 7,40km na Quarta-feira e no fim de semana arrancar dois treinos abaixo dos 05:20 (sobretudo o de hoje a 05:11). O ritmo destes dois últimos foi, no mínimo estranho.

Foi, até me pesar. Os meus 63kg passaram, em cerca de um mês, a 61,5kg. Está tudo explicado, portanto.

Já tendo abordado ao de leve o impacto da perda de peso nos tempos de corrida aqui,  tive ontem e hoje a prova disso mesmo. Para essa redução de peso, muito tem contribuido o registo diário da minha dieta (que apenas sofreu ligeiras alterações, sobretudo cortando nos doces e usando e abusando da fruta). Para tal, tenho usado o My Fitness Pal. O registo de tudo o que como e a integração com o Endomondo para puxar informação calórica dos treinos efectuados possibilitam depois um acompanhamento eficaz do regime alimentar e do impacto que os treinos têm no balanço calórico diário e semanal.

É mais que certo que a minha fraca auto-disciplina não me vai permitir um registo constante da dieta, mas como ajuda inicial, é uma ferramenta excelente para disciplinar hábitos alimentares no início de um ajustamento destes.


Treino de hoje no EUL
Parciais do treino de hoje no EUL

Olhando para as próximas duas semanas, para além da participação no treino solidário da Padaria Portuguesa, organizado pelos Run4Fun, a ideia é persistir num esquema de 3/4 treinos semanais, privilegiando a velocidade, por forma a atacar o record da Meia-maratona na Meia de Lisboa ou na de Almada. Bons treinos e boas provas a todos!

08/02/2013

E esta, hein?

Pelo título, parece que acabei de descobrir que o mítico Fernando Pessa era um ultra-maratonista nas horas livres, mas... nada mais longe da verdade!

Como sigo a página de Facebook do (este sim, a sério) ultra-maratonista Carlos Sá, fiquei admirado quando dscobri que a Berg é portuguesa! Sim, a marca de bicicletas e equipamento de trail é nacional e tem sede na Maia. 

Mais agradavelmente surpreendido fiquei ao descobrir que a Berg tem um modelo de calções que, pelas suas características, são difíceis de encontrar: calção de lycra interior, bolsos com zipper e nem muito curtos nem muito compridos. Numa palavra: perfeitos!

Acho que amanhã vou dar uma saltada à Sportzone do Chiado para ver preços (dos calções e de sapatos de trail.


Treino de hoje, bem ventoso por sinal

Edit
A incursão à Sportzone não deu frutos. O material de trail da Berg apenas irá estar disponível em meados de Março.

Actualização lista de blogs que seguimos e plano de treinos para o fim de semana

Actualização lista de blogs que seguimos

Ultimamente voltei a dar mais atenção à blogosfera em busca de outras perspectivas sobre a corrida, relatos de provas e dicas de treino.

Com agrado, constatei que o panorama nacional de bloggers de corrida amadora está muito activo e recomenda-se!

Adicionei pois alguns blogs na barra lateral que despertaram a minha atenção, a saber:


Plano de treinos para o fim de semana


Esta semana foi parca em treinos, muito por culpa de alguma inércia da minha parte e algum cansaço sobretudo mental. Assim, para compensar, hoje planeio um treino curto de 5 km para desentorpecer as pernas e no Domingo de manhã um longão de 20 km para acompanhar em espírito os Pernas de Gafanhoto que vão fazer os 20 km de Cascais.

Boas leituras e bons treinos!

05/02/2013

Trail - será que vou ser arrastado para a moda?

Até aqui, a minha participação em provas tem sido feita exclusivamente em corridas de estrada.

Nos últimos tempos, com o impulsionar do trail em Portugal, o número de provas nesta especialidade tem aumentado significativamente, o que me tem vindo a aguçar a curiosidade.

É certo que fiz, há já algum tempo, um treino sob temperaturas glaciares em Monsanto. A coisa acabou ao fim de 14 km, com os meus defuntos Asics 1140 afogados em lama e uma valente dor de burro.

Desde ai, nunca mais repeti um treino desta natureza, mas algumas dúvidas me assaltam a mente de vez em quando:

  • Será que aguento? 
  • O estar sempre atento a obstáculos não irá contra a minha tendência para divagar quando corro?
  • Até que ponto é que será sensato fortalecer a parte superior do corpo antes de me meter numa coisa dessas?
  • Há probabilidade de me partir todo num single track?
  • Devo comprar sapatos de trail?
  • As joalheiras do volley dar-me-ão jeito?
  • Os esquilos atacam Pernas de Gafanhoto?

A pensar nestas e noutras questões, inscrevi-me na prova de 19km do Lisbon Trail Marathon, a realizar-se em 06/07/2013, pelas 20:00. O percurso não me parece difícil e até lá tenho tempo de sobra para ficar um autêntico Rambo (com faca do mato dos escuteiros na boca e tudo)!

Quem mais alinha?

03/02/2013

Mais um Domingo, mais um treino!

Quando não se participa em provas ao Domingo, vai-se treinar!! 


E que melhor local do que junto ao Tejo para correr numa manhã de Inverno solarenga?

 E no final ainda ouve direito a pasteis de Belém... :D

E vocês o que fizeram este fim de semana? Treinaram? Participaram em alguma prova? :D

02/02/2013

GP Fim da Europa - report by Fiona

No passado Domingo, fiz a minha primeira participação naquela que é considerada a mais bela prova de estrada de Portugal, o Grande Prémio Fim da Europa. Trata-se de uma prova que liga a bela e encantada vila de Sintra ao ponto mais ocidental da Europa, o Cabo da Roca, numa distância de 17 km. 


Pode ser a prova mais bela - e confirmo! - mas é, ao mesmo tempo, uma das provas mais difíceis, dada toda a inclinação que temos de ultrapassar antes de iniciar uma descida de quase 6 km em direcção ao Cabo da Roca, como se pode ver pelo gráfico abaixo.


A prova inicia-se na Curva do Duche, na vila de Sintra, e depois são cerca de 5 km sempre a subir pela serra de Sintra com muitas e muitas curvas. O dia estava chuvoso mas o São Pedro conseguiu ser simpático durante toda a prova pois fechou as torneiras de modo a que os atletas conseguissem desfrutar de melhor forma desta prova. O cimo da serra estava coberto de nevoeiro e com bastante humidade, o que não desanimou em nada os corajosos atletas que decidiram fazer esta prova. Neste ponto, a prova tornar-se mais plana, como que permitindo recuperar algumas energias antes do mítico km 10 em que somos brindados com mais uma valente subida a puxar pelos nossos limites. Depois da tempestade, vem a bonança, como se costuma dizer, e depois é sempre a serpentear a descer pela serra em direcção ao Cabo da Roca. O piso estava molhado pelo que houve que ter alguns cuidados redobrados nesta descida para que não ocorresse nada de indesejável. 


E este é o meu resumo de prova... O tempo oficial é de 02:02:45 (quando cruzei a meta esqueci-me de parar o cronómetro). Confesso que, tendo em conta a dificuldade da prova e que a partir do km 12 me surgiu uma dor ao nível da anca esquerda que me dificultou bastante o final da prova, até que não fiz um tempo nada mau. Não fossem as dores e teria feito um tempo abaixo das 2 horas. No final, fica a certeza de que esta é, definitivamente, uma prova a repetir e a incluir no calendário das minhas provas preferidas.